29 de maio de 2007

CONTRAPÉ - 19/05/2007

Foi Milena dançar
Tudo em volta parou
Parou congelando todo tempo
travou sofrimento, rio e mar
brecou chuva, raio, alagamento
e o trânsito lento do lugar
Mas da barra da saia sai um vento
que traz um alento de matar
Eu nem ligo se travo em contra-pé
mas eu brigo se ela parar
Foi Milena dançar
Tudo em volta parou
Parou bala, faca, grito, soco
Parou beijo oco, mão no ar
parou desacato que ia rouco
parou mina antes de estourar
pois da barra da saia sai um vento
que põe cada coisa em seu lugar
e sinuca de quina nossa fé
que problema, é se ela parar
Foi Milena dançar
Tudo em volta parou
Parou missa, reza, gira, ponto
e o crente já pronto pra pagar.
De olho fechado, nego tonto
que fica sem ver ela dançar,
que da barra da saia sai um vento
que faz pensamento se ajeitar
oque vale da vida, vida é
isso, enquanto Milena dançar

Nenhum comentário: