3 de maio de 2010

30 de abril

Só me resta agradecer muito por toda a generosidade e carinho com que me receberam no Clube Anhangüera, os Inimigos do Batente, o Favela e todas as pessoas envolvidas. Fiquei feliz demais, pois para qualquer compositor, não há presente melhor. Quero agradecer muito a todos. (organizando a entrada), Koka (surdo com DNA Matildense), Cabelinho (o pandeiro mais respeitado das batucadas paulistanas), Paulinho (segurando o astral), Cebola (malandro número baixo a quem muito assisti), Tchubi (Violão preciso e que fala na cara sem rodeios), Fernando Szègeri (esse aí é o pilar, o cravo vermelho. Evoé! Szègeri), Railídia (a Labareda de que Baden e Vinícius tanto falaram, descobri), Dulce Monteiro (Diva absoluta), Helinho Guadalupe (generoso, socorreu este companheiro das 4 cordas. Obrigado, Helinho!) Favela (esse têm estampado no rosto, o prazer de ver tudo aquilo acontecer), Milena, (concentração na movimentação financeira e exaustão ao final da rodada). Ver toda esta movimentação pra que eu pudesse mostrar minhas músicas é desconcertante.
Agradecer aos amigos todos que estiveram lá e que muito me honraram: Graça e Galdino, Selito, Thiago, Didio e Martins, Dulce, Stê, Cabral, Maurinho de Jesus, Fernando, Seu Walti e Seu Perninha, Cacau, Vanessa, Pirituba.

Só posso abraçar a vocês todos sinceramente.
Foi uma noite que não esqueço mais.

3 comentários:

Everaldo Efe Silva disse...

Porra! Que legal! Parabéns, Douglão! Cê merece esse axé! E tudo de muito bom que está por vir.
abração

Douglas Germano disse...

Valeu, Ogin!
Sua ausência foi notada, sua persona comentada e tua música cantada.

Abraço,
Dasaiev

Mariana disse...

Queridoooooo!!! Eu estive lá. Recebi o e-mail do Everaldo e fui em coração. Estive lá com você e pensei demais em seus sambas nesta noite. Cada coisa linda!!! um beijo muito grande e fé na vida!!!! Saudades. a Tarsila manda beijo