15 de abril de 2008

TELECO-TECO


Pesquisa de respeitável instituto inglês revela que investidores com altos índices de testosterona arriscam mais.
Mesmo depois disto, o instituto continua tão respeitável quanto a especulação financeira.



Depois de 82, nunca mais fiquei feliz demais ou triste com o futebol. Assisto. Sou tricolor e tudo, mas só assisto. Aliás, não só assisto, escuto também. Gosto de rádio.
Ouvi nesta segunda, elogios compridos ao tal imperador e suas possibilidades físicas. O Gol foi de mão, mas garanto que qualquer um de nós, no lugar dele, na hora do mergulho, sentido a possibilidade de fazer mais um, teria metido a mão também. Ops! Metido a mão, não! Teria dado um “toquezinho” malandro e sutil, pois afinal somos todos craques e craque não mete a mão na bola.
Não gosto do imperador, não gosto do fenômeno, não gosto da turma da trombada. Um jogador que eu gostava e que mais poderia se aproximar, na visão dos pragmáticos, da turma da trombada era o Nunes. Só que Nunes, na habilidade, domínio e passe, botava os trombadores no bolso. Idem, seu contemporâneo argentino, Mario Kempes. Já ouvi, inclusive, gente respeitável dizer que o Kempes jogou mais que o Maradona. Qual é camarada?
Eu vi o Reinaldo. Eu vi o Enéas. Eu vi o Careca.
Trombada era o que acontecia entre os zagueiros depois que eles passavam. Tá lááááááááá!!!!!
Duvida? Veja aí um “Grandes momentos do Esporte” qualquer dia. Atacante comemorando o gol enquanto, no mínimo, três adversários tentavam se levantar.
Aqueles atacantes que mostravam a camisa ao invés de tirá-la para mostrar tatuagem ou bíceps.
Bom, há quem goste.
Mas, se algum dia os coronéis, a turma do “pega! pega! pega!”, “aperta!”, “rasga!”, forem afastados das categorias de base e escolinhas por aí, haverá a possibilidade de reaparecerem Reinaldos e Enéas. Antes que isto aconteça, não me acusem de saudosismo.




Sanitarista apresenta resultados de sua pesquisa:
Em projeção realizada que considera a relação entre os índices de crescimento e os investimentos realizados, só em 2102 o saneamento básico chegará a toda a população brasileira. Ou seja, nenhum de nós existirá. Onde eu moro não há saneamento básico e o orelhão mais próximo fica a precisos 2.125 metros.



Esse negócio de " E agora o OUTRO lado da notícia" me parece muito estranho.
Para mim, isto é Edição e não Jornalismo.

Um comentário:

MP3 e MP4 disse...

Hello. This post is likeable, and your blog is very interesting, congratulations :-). I will add in my blogroll =). If possible gives a last there on my blog, it is about the MP3 e MP4, I hope you enjoy. The address is http://mp3-mp4-brasil.blogspot.com. A hug.