29 de maio de 2007

CONCEIÇÃO - 21/05/2007

Conceição é uma mulher impressionante. Aparenta idade entre 40 e 50 anos. Loira com rosto carregado à moda lusitana, bonita, corpo ágil, pernas fortes de fazer inveja a qualquer guria turbinada de academia. Pega na pá, na enxada, picareta, constrói, ela mesma, de tempos em tempos, um cômodo novo no sobrado. Conceição corta o mato da rua, abre vala para a água correr, socorre os vizinhos e tem uma venda onde se encontra de tudo. De boneca a cachaça, de litro de leite a espelho e pente. Gentil, está sempre com o cabelo preso em um coque, camiseta de alça e uma mini saia de couro preta que lhe expõe as bonitas panturrilhas e lhe da mais força ainda. Uma mulher fantástica. Anda muito. Encontro Conceição em todo canto. Sempre a pé. Tem um monza azul-marinho para as compras, cria galinha, peru, galinha d´angola. Logo que me mudei para cá, vi Conceição construindo com madeira um abrigo no ponto de ônibus. Durou dois meses, pois a molecada fez o abrigo de brinquedo para esconde-esconde, trave para o “três dentro três fora”.
Conceição ralhou com a molecada? — Não. Foi lá e fez um abrigo melhor, coberto com telhas e madeira mais grossa. Passou a ser oficialmente abrigo/brinquedo.
Ninguém liga para as ações de Conceição e ela por sua vez, liga menos ainda pra quem não liga pra ela. Está sempre atenta ao coletivo. Conceição é fantástica. Cheio de culpa, um guri diante da mãe, fui lá me oferecer. Tenho umas telhas sem uso em casa, umas tábuas, pregos ou o carro pra carregar as coisas, sabe lá.
Ela fez uma pausa, sorriu sem mostrar os dentes como se tivesse alcançado um objetivo, agradeceu. Não disse sim nem não.
Mulher fantástica.

Um comentário:

Douglas Germano disse...

Já perguntaram sobre o estado civíl de Conceição.
Ela além de ter engolido os dois últimos ex com farinha, diz que vive bem sozinha.